Fotografia: Paula Brandão/ Texto: Leticia Brandão

A designer Alice abriu seu universo e dividiu com o Mom Rocks um pouquinho de suas maravilhas.
Ela iniciou sua carreira em estúdios de design até que conheceu o Pablo, seu atual marido, e acabou migrando para a publicidade, onde trabalhou em agências por alguns anos.
Muito trabalho depois, sua vida começou a tomar outro rumo quando foi surgindo a vontade de se tornar mãe. A partir daí, ela foi percebendo que para levar a ideia de ter filhos adiante, precisaria levar uma vida menos corrida, sem noites viradas e finais de semana perdidos por conta do trabalho. Além disso, ela queria ter novas experiências profissionais.
Foi aí que Alice recebeu o convite para criar a House, agência interna de uma empresa de decoração e mais uma vez, mudou o foco de sua profissão.
Dois anos depois, em 2014, engravidou da pequena Lara, hoje com 9 meses. Uma princesinha muito simpática que é só sorrizos e por quem Alice se derrete. Quando a Lara nasceu, a designer deu uma pausa na carreira e se dedicou exclusivamente à filha durante 6 meses. Mas em janeiro deste ano já voltou a ativa quando recebeu uma proposta muito bacana que não conseguiu recusar.
Hoje ela é diretora de criação de um e-commerce no segmento de casa e decoração e conta que o fato de ter recebido o convite de uma pessoa querida influenciou muito na sua decisão de voltar a trabalhar neste momento de sua vida.

Além de mãe, mulher, diretora e Alice (rs) ela ainda arranja um tempinho para se dedicar ao seu novo projeto, o “Entremamadas” onde ela e mais duas amigas, mães e publicitárias, dão dicas de como, quando e o que fazer entre mamadas. (no IG @entremamadas)  Continuar lendo...

 

ALICE E A MATERNIDADE
“Quase tudo mudou em mim, meu corpo, meus pensamentos, meu olhar sobre as pessoas, a relação com meus pais, avós, com meus irmãos, com o porteiro. Sem clichês, sou muito mais grata à vida, e a todas as pessoas que me ninaram, que me fizeram compressas nos momentos de febre, que me explicaram sobre as coisas simplórias do cotidiano.
Eu sinto uma vontade enorme em fazer coisas que façam a diferença, tanto no meu trabalho quanto na vida pessoal. Hoje, percebo como é complexo se tornar um ser humano legal. É um trabalho diário, minucioso e requer muita delicadeza ao passar os valores que acreditamos. Educar, dar amor, mostrar o que significa ser livre, e entender quem é aquela pessoa que está ali na sua frente, do que ela precisa para crescer feliz, do que a alma dela se alimenta, como ajudá-la a seguir pela vida de um jeito interessante. E, bom,… eu não tinha olheiras antes da maternidade”.

MOM ROCKS É:
“É equilibrar pratinhos. Será para sempre um aprendizado. Muito já foi dito e escrito sobre ser mãe hoje em dia e acho que a vida da mulher moderna é ainda uma conta que não fecha. A gente vive se cobrando em dar atenção para os filhos,  para o marido, para o chefe, para si mesma e para mulheres como eu, que não querem parar de trabalhar, é complicado, porque eu preciso produzir, desenhar, ter vida de adulto, colocar salto alto e ao mesmo tempo quero ficar grudada na Lalá 25 horas por dia. Sou uma constante contradição ambulante”.

 “APRENDI QUE A VIDA É CÍCLICA E IMPERMANENTE”

FAMÍLIA x TRABALHO
“Não vou mentir, é muito difícil conciliar as duas coisas. Eu escolhi um trabalho que me alimenta, e tenho uma chefe maravilhosa, mãe de 3 filhas. Conversamos sempre sobre isso. Não tem fórmula pronta. Absolutamente todas as minhas amigas com o mesmo perfil que o meu vivem cansadas e sem tempo para elas. A loucura é: eu não faço mais manicure toda semana, não durmo, não vou em todas as festas que me convidam, não beijo meu marido tanto quanto eu gostaria, porém minha vida é bem mais legal agora”.

“EU E MEU MARIDO CONVERSAMOS MUITO SOBRE A EDUCAÇÃO QUE VAMOS PASSAR PARA A LARA E TEMOS UMA FRASE NOSSA: A EDUCAÇÃO DEVE SER LIVRE.
Isso quer dizer uma coisa muito simples: não faça nada que você não se sinta a vontade em fazer, que não tenha sentido para você”.

EDUCANDO COM AMOR
“Eu e meu marido conversamos muito sobre a educação que vamos passar para a Lara e temos uma frase nossa: “A educação deve ser livre”. Isso serve muito pra nossa relação de casal, de namorado e de pai e mãe agora com a Lalá. Essa frase quer dizer uma coisa muito simples: não faça nada que você não se sinta a vontade de fazer, que não tenha sentido pra você. Por exemplo, nunca vou obrigá-la a amar esportes, ou implorar para ela comer vagem. Ela e nós temos deveres, responsabilidades e muita lealdade um com o outro, mas quisemos casar e formar uma família não para dividir a conta do restaurante e sim porque queremos estar juntos. Desenhar uma vida legal em conjunto. Passar pelas coisas difíceis e pelas coisas legais com sensibilidade, entendendo até onde podemos nos doar pelo outro, sem magoar a si próprio.
Tenho uma guru, a Monica Figueiredo (jornalista) da revista Pais & Filhos, e ela sempre me fala: quanto mais livre, melhor. Isso não significa largar, ser displicente, significa ajudar minha filha a usar uma capa de mulher maravilha com asas gigantes.  Além disso, eu acho indispensável que ela tenha auto-estima , seja gentil e tenha coragem para ir atrás dos sonhos dela. Por outro lado, sou de família italiana, e não consigo introjetar a máxima de que “fazemos os filhos para o mundo”.
Eu estou cada dia mais apaixonada pela Lalá e só desejo que ela nunca queira morar em Tokio !!!”

DECOR
“Eu trabalho com decoração, então minhas fontes de inspiração se mesclam muito com meu  ofício. Adoramos trazer peças de viagens, e redecorar a casa sem parar.

“O CANTINHO PREFERIDO DA FAMÍLIA É O TAPETE DE SALA.
LÁ FICAMOS TODOS NO MESMO MOOD. DESCALÇOS, RELAXADOS, OUVINDO MÚSICA, VENDO TV, CONVERSANDO…”

 

DICAS DA ALICE
- PROGRAMAS POR SÃO PAULO:
. Pracinha do Ovo
. Feira de Orgânicos e Café da Manhã no Parque da Água Branca
. Livraria da Vila
. Eu também adoro o Mamusca, em Pinheiros

- INDICA ALGUM LIVRO PARA MÃES DE PRIMEIRA VIAGEM?
“Comprei muitos livros e quase fiquei maluca, com excessão da “bíblia” do “What To Expect When You’re Expecting”, que serve para dicas práticas de sobrevivência, e os artigos do pediatra espanhol Carlos Gonzalez.
Todas as técnicas de sono, de alimentação e de ninar não fizeram o menor sentido para mim e para a Lalá. Quando eu entendí que ser mãe é escutar, observar, e dar tempo pra ela, eu parei de comprar livros sobre técnicas de maternagem e comecei a comprar livros sobre gastronomia. Acho mais divertido!”

- INDICA ALGUM LIVRO OU FILMES INFANTIS?
“Todos os livrinhos do ERIC CARLE são demais, e a Lalá ama.
Ela também adora os livros do MARC BOUTAVANT, da serie francesa MOUK.
E muito Bob Marley na caixa de som!”

 

CRÉDITOS
. foto 05 – Livro “Observe e aprenda: As formas”, de Xavier Deneux
. foto 06 – Tapete By Kamy
. foto 14 – Colar Sou Sou
. foto 18 – Terrário Daniela Ruiz
.  foto 19 – Letrinhas encontradas na loja Amoreira
. foto 20 – Mini cadeira de madeira, que acompanha Alice desde quando era bebê, Thonet / Criado mudo que Alice herdou de sua avó. Foi reformado e pintado de azul turquesa e toque final com puxador encontrado na Collector / Almofadão listrado, Ikea
. foto 27 – Boneco amarelo de pano, Bododo / Boneca de pano Frida Kahlo foi presente da tia-madrinha! Ela não sabe da onde é mas a história é tão fofa que vale contar. A Lara nasceu no mesmo dia da artista, por isso a dinda a presenteou com essa bonequinha linda.
. foto 31 – Berço Crescer, vendido em lojas variadas / Ilustração Pera, Petite Vintage Interiores / Quadrinho Coração, desenhado pela prima Isadora, Foi o quadrinho que deu boas vindas a Lara na maternidade! / Móbile do berço comprado no MOMA, em NY.
. foto 37 – Ilustração Gra Mattar
. foto 39 – Bandeirolas de pano Petit Retro / Cartões postais são ilustrações de coelhinhos que vieram de uma coleção de cartões postais comprados em Londres pela avó da Lalá, minha mãe.
. foto 40 – Gravura em cima a direita feita pelo tio-avô de Alice, Livio Abramo.